publicidade
cria

Vacinação contra febre aftosa ser√° suspensa em 16 estados e no DF; a Bahia est√° inclusa

O Brasil reconheceu como livres de febre aftosa sem vacinação os estados do Amap√°, Amazonas, Bahia, Esp√≠rito Santo, Goi√°s, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Par√°, Piau√≠, Rio de Janeiro, Roraima, São Paulo, Sergipe, Tocantins e o Distrito Federal.

Por Redação Agência Brasil em 25/03/2024 às 17:34:49

O Brasil reconheceu como livres de febre aftosa sem vacinação os estados do Amap√°, Amazonas, Bahia, Esp√≠rito Santo, Goi√°s, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Par√°, Piau√≠, Rio de Janeiro, Roraima, São Paulo, Sergipe, Tocantins e o Distrito Federal. Assim, partir do dia 2 de maio, a vacinação dos rebanhos contra a doença nesses locais ser√° suspensa, segundo determinou a Portaria n¬ļ 665, de 21 de marços de 2024, do Ministério da Agricultura e Pecu√°ria, publicada no Di√°rio Oficial da União desta segunda-feira (25).

A medida pro√≠be ainda o armazenamento e comercialização das vacinas contra febre aftosa, com exceção dos locais autorizados pelo Serviço Veterin√°rio Oficial (SVO) a desempenharem tais atividades, para comércio com outras unidades da Federação que ainda realizem a vacinação regular de bovinos e bubalinos.

Conforme a portaria, a compra de novos animais para aumentar o rebanho nesses estados também foi suspensa, inclusive o comércio dos animais entre esses estados, até que a Organização Mundial de Sa√ļde Animal (OMSA) reconheça oficialmente o status sanit√°rio de livre de febre aftosa sem vacinação.

Nesse per√≠odo, novos animais poderão ser adquiridos apenas de zonas livres de febre aftosa com vacinação para abate ou exportação. Nos dois casos os animais deverão ingressar por locais autorizados pelo Serviço Veterin√°rio Oficial e cumprindo medidas espec√≠ficas como transporte em ve√≠culos lacrados e encaminhamento direto para estabelecimento de abate ou de pré-embarque que tenham sido inspecionados pelos órgãos oficiais.



Fonte: Agência Brasil

Comunicar erro

Coment√°rios