publicidade
cria

PMs investigados em operação exigiram mais de R$ 200 mil de integrante de facção criminosa para liberar v√≠tima de sequestro

Operação ocorreu nesta quinta-feira (14). Investigação iniciada pela PF analisou celulares apreendidos com integrantes de organização criminosa.

Por Redação G1 BA e TV Bahia em 14/03/2024 às 19:10:15
SSP-BA

SSP-BA

Os policiais militares investigados pela pr√°tica de sequestro e extorsão de um integrante de facção criminosa, com atuação em Salvador, teriam exigido o pagamento de mais R$ 200 mil para liberar a vítima. As informações são da Secretaria de Segurança Pública do estado (SSP-BA).

De acordo com informações apuradas pela equipe de produção da TV Bahia, os investigados sequestraram a namorada de um traficante do bairro de Cosme de Farias, na capital baiana, e o extorquiram. Armas e drogas teriam sido exigidas em troca da liberdade da mulher.

Quatro mandados de busca e apreensão foram cumpridos contra os investigados durante a "Operação Oloss√°", nesta quinta-feira (14), por funcion√°rios do Ministério Público da Bahia (MP-BA) e agentes da SSP-BA. Os alvos foram tr√™s policiais e um ex-agente.

Segundo o MP-BA, os mandados foram cumpridos na capital baiana e em Lauro de Freitas, município da Região Metropolitana de Salvador.

O órgão informou ainda que a operação ocorreu após uma investigação que teve início depois que a Polícia Federal analisou, em 2020, celulares apreendidos com integrantes de uma organização criminosa voltada ao tr√°fico internacional de drogas.


Policiais suspeitos de extorsão e tr√°fico de drogas em Salvador são alvos de operação após PF analisar celulares de facção — Foto: Divulgação/MP-BA

Policiais suspeitos de extorsão e tr√°fico de drogas em Salvador são alvos de operação após PF analisar celulares de facção — Foto: Divulgação/MP-BA


Segundo a apuração da reportagem, um dos mandados foi cumprido na casa de um dos investigados e outro na sede da 58¬™ Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM).

Durante o cumprimento dos mandados, foram apreendidos celulares, documentos e computadores. Não h√° informações se o traficante que teve o celular analisado pela PF em 2020, identificado inicialmente apenas como André César, segue preso.

O material apreendido ser√° submetido a confer√™ncia e an√°lise pelo Gaeco e Force e, posteriormente, encaminhado aos órgãos competentes para adoção das medidas cabíveis.

Operação da PF em 2020


Drogas eram escondidas em bagagens para serem levadas à Europa — Foto: Polícia Federal


A operação realizada em 2020 pela PF, também chamada de "Oloss√°", tinha como objetivo desarticular o tr√°fico internacional de drogas de um grupo criminoso que utilizava "mulas" para transporte de cocaína para a Europa, por via aérea, escondida nas bagagens.

A investigação teve início em maio de 2019, a partir de informação recebida pelo serviço de Disque Denúncia, da Secret√°ria de Segurança Pública da Bahia.

Segundo a PF, a partir daí identificou-se que o chefe da organização criminosa era dono de uma barraca de praia em Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador, e usava o estabelecimento para aliciar pessoas – as chamadas "mulas" – para transportar a droga.

Ele também era o respons√°vel por providenciar os passaportes, as passagens e ainda fornecia os euros para custear as despesas da viagem.

Ao longo da investigação foram presas 10 pessoas tentando embarcar com cocaína em aeroportos da Bahia, Pernambuco, Cear√°, São Paulo e Paran√°, e mais outras tr√™s pessoas respons√°veis pela entrega das malas j√° prontas, com a droga escondida, para as "mulas".

De acordo com a PF, no total, foram apreendidos nessas ações pouco mais de 25 Kg de cocaína. Cada viagem podia render até meio milhão de reais para a quadrilha, e a "mula" recebia em torno de R$ 20 mil no caso de √™xito no transporte da droga.

Grande parte das pessoas aliciadas fornecia o mesmo endereço à Polícia Federal para a confecção do passaporte, o que também chamou a atenção da polícia. Por esse motivo deu-se o nome da operação, j√° que o endereço falso era na Ladeira do Oloss√°, no bairro de Itapuã, em Salvador.


Policiais suspeitos de extorsão e tr√°fico de drogas em Salvador são alvos de operação após PF analisar celulares de facção — Foto: Divulgação/MP-BA

Policiais suspeitos de extorsão e tr√°fico de drogas em Salvador são alvos de operação após PF analisar celulares de facção — Foto: Divulgação/MP-BA








Fonte: G1 BA

Comunicar erro

Coment√°rios